Conab fará operações de apoio a produtores de milho de Mato Grosso na próxima semana

  24 de Maio de 2017

A Companhia Nacional do Abastecimento (Conab) colocará aproximadamente 400 mil toneladas de milho das safras 2016/2017 e 2017 de Mato Grosso à venda em leilões eletrônicos por meio de operações do Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural (Pepro), Prêmio para o Escoamento (PEP) e de Contrato de Opção. As três operações serão realizadas no dia 04 de maio e visam a garantia de preço aos produtores de milho do Estado.

As operações foram autorizadas pelo Conselho Interministerial de Estoques Públicos (Ciep), por meio da Portaria Interministerial nº 799, publicada no Diário Oficial da União (DOU) no último dia 19 de abril.

De acordo com a Conab, serão ofertados 7.400 contratos de opção de venda (veja aviso) de milho em grão (a granel) das safras 2016/2017 e 2017. Os produtores neste caso terão até o dia 11 de setembro deste ano para confirmar que comercializarão o produto à Conab pelo valor de R$ 17,87 a saca de 60 quilos do cereal. A Companhia explica que o instrumento de contrato de opção é uma modalidade de seguro, ou seja, permite ao produtor o direito de vender para o Governo Federal numa data futura.

No leilão (clique aqui) de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural (Pepro) está prevista a venda e escoamento de 200 mil toneladas de milho provenientes de Mato Grosso. A Conab destaca que os produtores que arrematarem o Pepro deverão comprovar a comercialização do cereal para avicultores, suinocultores, bovinocultores, ovinocaprinocultores, piscicultores, indústrias de ração ou de alimentação humana e comerciantes, com escoamento para os destinos especificados no edital.

Segundo a Companhia Nacional do Abastecimento, o objetivo com o leilão de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural (Pepro) é complementar o valor recebido pela venda do cereal para que ele atinja o Preço Mínimo, hoje de R$ 16,50. Atualmente, a saca de 60 quilos no mercado futuro é encontrada em torno de R$ 13, de acordo com o setor produtivo mato-grossense.

Outras 200 mil toneladas (veja aviso) serão colocadas a leilão por meio do Prêmio para o Escoamento (PEP). O certame oferecerá prêmio ao participante que comprovar a compra do milho em grãos do produtor rural ou sua cooperativa na unidade da federação de plantio, no valor do Preço Mínimo fixado pelo Governo Federal, e o posterior escoamento do produto para os destinos especificados no edital.

O secretário de Políticas Agrícolas do Ministério da Agricultura, Neri Geller, anunciou no dia 18 de abril apoio de R$ 800 milhões para a comercialização do milho em grão da safra 2016/2017. De acordo com Neri Geller, deste montante R$ 500 milhões são para sustentação do preço do milho, ou seja, Prêmio para Escoamento de Produto (PEP) e Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural (Pepro) no Centro-Oeste. Já os demais R$ 300 milhões são para contratos de opção.

 

Fonte: Olhar Direto/Agro 

Voltar