Agronegócio impulsiona PIB com alta de 49%, mas indústria e serviços geram mais emprego e renda

  08 de Maio de 2018

Com destaque absoluto na economia mato-grossense, a agropecuária mantém seus dígitos nas alturas, registrando crescimento de 49,8% no último semestre de 2017. Embora o número seja decisivo para a arrecadação, os segmentos da indústria e serviços são apontados como responsáveis por maior geração de emprego e renda, com avanço de 2,6% e 1,7% respectivamente. Os dados fazem parte de levantamento inédito sobre o Produto Interno Bruto (PIB), realizado pela Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan).

De acordo com o coordenador de Estudos Socioeconômicos da Pasta, Eduardo Matsubara, as porcentagens refletem diretamente as boas safras registradas ao longo do último ano. Por quatro trimestres consecutivos houve aumento na produção, com leve desaceleração observada apenas no terceiro, se comparado o desempenho com o mesmo período de 2016.

O estudo, divulgado na manhã desta terça-feira (27), mostra ainda que o PIB de Mato Grosso cresceu 14,1% no período, desempenho superior ao nacional, que teve aumento de 1,4%. Na variação do acumulado anual, ou seja, de janeiro a setembro de 2017, a economia do Estado cresceu 13,9% enquanto a atividade econômica do Brasil subiu 0,6%. Já no acumulado dos dois últimos trimestres, em relação aos quatro trimestres anteriores, foi constatada aqui alta de 10,2% e redução de 0,2% no Brasil.

Fonte Olhar Direto 

Voltar